setembro 16, 2008

Louro Branco e Zé Cardoso

.
1. Não existe mais respeito
Nos namoros de hoje em dia

Rapaz que tem companheira
Não leva Salve Rainha
Mas leva uma camisinha
Escondida na carteira
Tira a roupa da parceira
Mama chega o peito esfria
Chupa na língua macia
Como quem chupa confeito
Não existe mais respeito
Nos namoros de hoje em dia
(Louro Branco)

Vi um casal na calçada
Ela com ele abraçado
Ele na boca colado
Ela na língua enganchada
Uma velha admirada
Dizia: "Vixe Maria!"
E com tristeza dizia:
"Eu nunca fiz desse jeito"
Não existe mais respeito
Nos namoros de hoje em dia
(Zé Cardoso)

2. Vi de tudo no mundo e não achei
Cantador pra cantar na minha frente

Louro Branco, na minha trajetória
Neste mundo eu vi tudo que queria
No avanço da tecnologia
Vi o homem coberto de vitória
O Brasil assinando moratória
E vi governo vendendo continente
Vi Tancredo ganhar pra presidente
E deixar tudo nas mãos de Zé Sarney
Vi de tudo no mundo e não achei
Cantador pra cantar na minha frente
(Zé Cardoso)

Eu vi Lula ganhando essa parada
E Zé Serra tombando pra cair
Vi Tancredo ganhar sem assumir
E vi Collor assumir sem fazer nada
Vi uma mulher toda enrolada
Sem poder disputar com o presidente
Perguntei: "quem é ela, finalmente?"
Me disseram: "É a filha de Sarney"
Vi de tudo na vida e não achei
Cantador pra cantar na minha frente
(Louro Branco)

http://www.4shared.com/file/63277489/724e4ebd/Louro_e_Cardoso.html

Senha: cantoriasecordeis

2 comentários:

Jô Diniz disse...

Que pena! o link já não funciona mais. Seria possível atualizá-lo? Obrigada!

gleudsonrosa disse...

Poesia não tem preconceito de raça ou cor
tem seu valor pesado a preço de talento e ouro,
Louro é o dono da casa da moeda e pra ser franco
se verso tiver cifra bote Louro Branco.
Gleudson Rosa
(Primo)
15.04.2010